Portal de Anjos
Portal de Anjos
Portal de Anjos
Portal de Anjos
Portal de Anjos
Portal de Anjos
Portal de Anjos

04 - Filigrana: O Segredo da Síntese

04 - Filigrana: O Segredo da Síntese

- O Segredo da Síntese... - pronunciou a voz do Instrutor, quebrando o silêncio entre os iniciados que haviam sustentado a noite em meditação.

-"... está conservado no escaninho mais inacessível ao profano, longe do pensamento vulgar e será encontrado na mudança dos tempos por todo iniciado sincero, que motiva seus passos na vontade do Eu Divino. Saibam, pois, que a síntese é alcançada pela RECONCILIAÇÃO."

Os Mestres eram conhecedores de Mistérios Antigos. Durante anos, observaram atentamente assistindo a trajetória evolutiva daqueles rapazes - iniciados em cultos sagrados. Todos eles, sem exceção, revelaram-se discípulos exemplares, pois despertaram as qualidades inatas e as desenvolveram plenamente, sobrepujando provas com acerada vontade, manifestando níveis de ascensão interior. Ao findar da noite, o Sumo Sacerdote havia tomado uma importante resolução... Quando os Mestres pronunciaram as providenciais instruções ingressaram os discípulos nos Portais da Iniciação da Mente:

- Somente quando o estudante espiritual compreender que a chave para a síntese está na penetração no plano de vida interior e na ênfase posta diariamente na concentração meditativa, um exame minudente do processo da vida. Ao se trabalhar a mente, sem permitir que se distraia ou fique à mercê das ondas, o comportamento investigador procura experimentar uma conexão com os níveis sublimes de existência, objetiva um contato consciente ou reconciliação com os fundamentos da Vida. A ATITUDE DE VIGIA CONTEMPLATIVA O DIA INTEIRO é simétrica à OBSERVAÇÃO ARGUTA DOS SÁBIOS, o que proporciona a tomada de consciência das operações essenciais.

A importância do preceito instrutivo incitava o neófito atento. A idéia chama a atenção revelando a vida invisível. 

- Inicialmente, ... - continuavam os Mestres. - ... retira-se a Mente do corpo do desejo, dos apetites que a escravizam, que fazem dela vítima do engano.

- Mobilizada a atitude correta, a receptividade aos desígnios internos sobreexcede, possibilitando ampla apreciação de formas condutivas ressonantes com a Ordem, abrindo ao iniciado a possibilidade de interação consciente com o propósito de sua existência.

- Na aplicação desse método, o homem lavra o essencial, os componentes da mente assimilam a intermediação presente e atuante. Deve-se instigar a capacidade mental a captar cuidadosamente, é uma forma de expansão da consciência.

- A auto-admissão nesse processo é forte adesão à senda evolutiva, a habilidade requer progressivo autodesenvolvimento. No entanto, para pleno conseguimento e formação de uma parceria é importantíssimo retirar o apego e o ego de cena; caso contrário, falha-se por não superar a resistência, em decorrência, alimenta-se evasivas. Reconhecendo as determinações prévias e admitindo-se no processo de não identificação, vai se adquirindo a habilidade requerida, a habilidade e a astúcia em conservar-se atento em minudente observação, conduzindo-se como um homem santo.

O que se sugeria evocava no discente um importante estímulo interno e graus de percepção direta eram alcançados pelo avanço na fé. Que senso de simultaneidade envolve essa complexa e sutil ciência. Conquistá-la para si, nasce da vontade enérgica do praticante de atravessar a periferia dos círculos.

A história da síntese marcará o seu tempo. Vencida a dificuldade inicial pela perseverança e bom senso, a faculdade mental supera a expectativa, prospera e se desenvolve. Pela conquista, a relação Sujeito/Objeto perde separação, pois a mente saiu do embaraço.

A iniciação avançada introduzia o iniciado diretamente nas energias do Iniciador interno.

- Um programa condigno aos seres inteligentes... - confabulavam os estudantes -... proporcional à necessidade evolutiva e imbuída de pura especulação ontológica.

- Por trás de todo efeito existe uma Causa. A Causa é o que sustenta aquela antiga proposta de Aliança. Deus é fiel! - afirmavam os Mestres.

A Causa é a égide da Religião Única e Universal, o Princípio Divino Sempiterno, o Deus Vivente, ou também YHWH - Yod-He-Vod-He - dos cabalistas santos.

- Há um porém, ... - redargüiam os Instrutores -... para a realização profunda do intento é absolutamente necessário instar com o coração puro, tingido de púrpura, como um verdadeiro Cardeal.

E, finalmente, concluíam o preceito citando Pitágoras:

- "E tu que sabes orar, os Deuses serão por ti.

Conclui então, a tua obra, trabalhando com fé". 

A ciência pois, tinha os seus adeptos. Seus passos eram sacramentados, o preceito religioso era um teorema científico em que o coração alado participava e corroborava. A obra-prima estava sendo impiedosamente edificada e os adeptos se adequavam e se igualavam ao Espírito. 

Finis coronat opus.

(Fragmento do livro: Filigrana - O encontro com a Luz)

-> Respeite os Direitos Autorais

Muita Luz!

[



Home
Home

Copyright © - Portal de Anjos - 2009 - 2017 - Todos os direitos reservados.

Validado em  XHTML  e  CSS